junho 19 2019 0comment

Lei de Incentivo ao Esporte: um importante instrumento para o desenvolvimento do esporte no Brasil

É sabido que praticar algum esporte promove o bem-estar, seja físico ou psíquico. E para que cada vez mais pessoas possam se beneficiar de tudo o que o esporte pode proporcionar, a Lei de Incentivo ao Esporte permite que empresas e pessoas físicas invistam parte do que pagariam de Imposto de Renda em projetos aprovados pelo Ministério do Esporte.

O Instituto Tênis é um grande exemplo de como a legislação pode ser positiva. É com o auxílio desse benefício (tanto federal como estadual) que a entidade pode ampliar as suas ações para atender cada vez mais novos atletas. E os resultados são visíveis nos vários títulos que os tenistas da entidade trazem para casa: o mais recente foi a conquista do campeonato juvenil de duplas de Roland Garros, realizado na França.

E, além dos atletas de alto rendimento, a Lei de Incentivo ao Esporte também subsidia outro projeto do Instituto Tênis, o Massificação Maria Esther Bueno, que tem por objetivo popularizar o tênis em todo o território nacional e já atendeu mais de 35 mil crianças.

“A Lei de Incentivo ao Esporte é muito importante, pois, com ela, mantemos diversas iniciativas e também ampliamos e difundimos o tênis para mais regiões do Brasil”, comenta Cristiano Borrelli, diretor executivo do Instituto Tênis.

O Instituto está autorizado a captar recursos junto a pessoas físicas e a pessoas jurídicas, que se podem se beneficiar com a dedução do Imposto de Renda. As pessoas físicas, por exemplo, que contribuírem com projetos desportivos (voltados a atividades físicas, esportivas e de lazer) ou paradesportivos (que promovem a participação de pessoas com deficiência física nessas atividades, inclusive aqueles que possuem objetivo terapêutico) podem deduzir até 6% do IR, enquanto as pessoas jurídicas podem deduzir até 1% do tributo devido.

“Toda a verba captada pela entidade é investida em melhorias da estrutura, custeio de viagens dos atletas, que disputam competições em território nacional e no exterior, expansão do Projeto Massificação, entre outras ações”, finaliza Borrelli.