Conheça os núcleos do Projeto Massificação de Vila Velha – ES, Itanhaém – SP e Araçatuba (SP)

Conheça os núcleos do Projeto Massificação de Vila Velha – ES, Itanhaém – SP e Araçatuba (SP)

Nem só de incentivo fiscal vive o Projeto Massificação. Atualmente, três núcleos existem e desenvolvem atividades graças a parcerias locais, sejam elas públicas ou privadas. São eles: Vila Velha, no Espírito Santo, Itanhaém, no litoral Sul de São Paulo, e Araçatuba, no interior de São Paulo.

Vila Velha – ES

O núcleo do Projeto Massificação mais antigo entre os três, Vila Velha iniciou as atividades em 2014. Nesses cinco anos, já passaram mais de 4,5 mil crianças pelas quadras de tênis da região. Atualmente, nas três fases do projeto, são cerca de 1.500 jovens jogando tênis. Destes, 200 participam da fase 2, em que passam a ter aulas e treinar em academias parceiras, e 30, da fase 3, em que passam a competir em torneios regionais e nacionais.

Coordenado por João Gomes Neto, o Projeto Massificação atua em cinco escolas municipais, sendo três em Vila Velha, uma em Guarapari e uma Cachoeiro do Itapemirim. E nestes cinco anos, colecionam vitórias: foram seis títulos sul-americanos, cerca de 50 brasileiros e 120 estaduais.

Itanhaém – SP

Criado há quatro anos, o núcleo do Instituto Tênis no litoral Sul de São Paulo nunca foi incentivado. E diferente dos outros projetos, por lá, as aulas sempre foram ministradas em uma quadra de tênis particular, não em escolas municipais. Por esse motivo, o número de crianças impactadas é menor. Ao todo, passaram por esta quadra de tênis cerca de 150 atletas mirins.

Hoje, o projeto tem cinco atletas que treinam três vezes por semana na cidade vizinha, em Peruíbe, em parceria com uma academia e com o apoio do professor Osmar Mota, que atua de forma voluntária.

Araçatuba – SP

O caçula dos três núcleos, Araçatuba iniciou as atividades nas escolas municipais em maio deste ano. Apesar de não ser um projeto incentivado, atualmente, já atua em seis escolas municipais e tem mais de 300 crianças praticando tênis quinzenalmente.

Nos próximos meses, os pequenos tenistas devem passar a jogar semanalmente. Além disso, ainda neste segundo trimestre, o Projeto deve iniciar a fase 2 em parceria com uma academia local.

Coordenado por Rodrigo Venturoli Perri, o programa busca parcerias públicas e privadas para continuar crescendo.